Posts

, ,

Consultoria empresarial: saiba como escolher a melhor opção

Você já ficou na dúvida sobre qual decisão tomar na empresa e gostaria de ter um profissional ao lado para ajudar? Se a resposta for sim, então você já precisou de uma consultoria empresarial.

A consultoria empresarial auxilia a empresa a tomar as melhores decisões, abrir novos mercados, descobrir quais são os pontos fracos do negócio e até mesmo a encontrar os melhores talentos para compor uma equipe. Repare como são vários os benefícios de uma consultoria empresarial.

O difícil para o empresário, porém, é escolher a melhor consultoria. São tantas opções no mercado que deixam qualquer diretor confuso. Marketing? Gestão? Finanças? Recursos Humanos? Qual tipo de assessoria será a melhor opção?

Neste post, vamos dar algumas dicas para escolher a melhor consultoria empresarial e acabar com essa dúvida de uma vez por todas. Boa leitura!

Entenda bem o que sua empresa precisa

Para você contratar uma boa consultoria empresarial, o primeiro (e mais importante) passo é saber exatamente do que sua empresa precisa. Antes de contatar qualquer consultor, faça um diagnóstico interno. Identifique qual é a falha da sua empresa e o que você precisará que o consultor faça.

Com base nesse diagnóstico, você vai ter condições de contratar o profissional ideal para lhe ajudar. Vamos supor que sua empresa esteja com dificuldades no fluxo de caixa, apesar de estar conquistando mais e mais clientes. Nesse caso, o ideal seria contratar um consultor financeiro. Ele vai mostrar como reverter a situação e como transformar clientes em lucro.

E se o problema for outro? Bom, há várias situações. Se você vender pouco, contrate um consultor de marketing. Se tiver dificuldade com mão de obra, procure uma consultoria em recursos humanos. O importante é fazer o diagnóstico com precisão para receber a consultoria adequada para cada caso.

Fique de olho no atendimento da consultoria empresarial

Quando iniciar os primeiros contatos com uma consultoria, considere a qualidade do atendimento. Uma boa consultoria preza pelos seus clientes. Veja se a empresa foi rápida e eficaz no atendimento, se tirou suas dúvidas e se respondeu seus e-mails com agilidade.

Caso contrário, é melhor nem dar continuidade ao processo. Se uma consultoria não atendeu você corretamente durante essa etapa, existe uma chance muito grande de o atendimento piorar ainda mais ao longo de todo o projeto de consultoria. Não deixe isso acontecer.

Cuidado com os preços baixos

Qualidade sempre tem um preço. Essa máxima vale também para o ramo de consultoria. Se alguma empresa fez uma oferta muito abaixo do mercado, desconfie! Preços baixos podem significar que os consultores não têm experiência nem capacidade para atender as suas demandas.

Em geral, as consultorias praticam faixas de preços semelhantes, guiadas pela lei do livre mercado. Quem mantém os valores muito abaixo não conseguiu se firmar pela qualidade e busca um diferencial apenas no preço do serviço oferecido.

Converse com outros clientes da consultoria

Depois de encontrar uma consultoria bacana, que fez uma proposta legal para você, é hora de dar o próximo passo. Nessa etapa, o ideal é saber a opinião de clientes e ex-clientes da consultoria.

Fale com eles. Peça a opinião sobre os trabalhos dos consultores e verifique se a consultoria trouxe resultados práticos. Se as respostas forem positivas, siga em frente. Caso contrário, pense novamente. Afinal, você poderá ser o próximo cliente insatisfeito da lista.

Saiba quem vai executar o projeto

Essa é uma questão importante. Em muitos casos os clientes fecham contrato com um profissional de consultoria, mas na hora de executar o projeto ela destaca outro profissional para trabalhar, que você não conhecia.

Para evitar essa situação, questione quem vai lhe atender, quem será o consultor que estará no dia a dia com você. Essa pergunta simples vai evitar muita dor de cabeça ao longo do projeto.

Gostou das dicas de como contratar a melhor consultoria empresarial para você? Então, entre em contato conosco e saiba mais sobre esse serviço!









O Departamento Jurídico pode ajudar no aumento da produtividade da empresa?

O Departamento Jurídico pode ajudar no aumento da produtividade da empresa? A maioria dos Departamentos Jurídicos enfrenta diversos problemas de gestão dos processos jurídicos, e é visto como um setor que só gera despesas contra a empresa. Aliada a esta visão, é natural que, de tempos em tempos, o Departamento Jurídico tenha que prestar contas […]

,

Como evitar acidentes de trabalho no chão de fábrica?

Fábricas são um ambiente cheio de perigos: Máquinas, caldeiras, redes elétricas de alta-tensão. Com tantas ameaças presentes no ambiente de trabalho, não é de se espantar que trabalhadores e sindicatos estejam sempre de olho nas condições de trabalho oferecidos no chão de fábrica.

Os empregadores têm o dever de proteger seus funcionários dos perigos do exercício da profissão, implementando políticas internas para eliminar os acidentes. Se você é gestor e procura uma maneira de evitar acidentes de trabalho, confira esta lista com algumas boas práticas relacionadas à segurança dos trabalhadores.

Mapeie e sinalize as áreas perigosas

Os mapas de riscos de acidente foram criados para informar aos colaboradores quais os tipos de perigo presentes em cada setor da fábrica. Eles são ótimos para deixar claro para todos quais são os equipamentos necessários e precauções a serem tomadas em cada setor. Além de mapear, é preciso deixar bem claro que ali existe perigo, por isso é fundamental sinalizar os ambientes de maneira adequada.

Restrinja o acesso a locais perigosos

Se a fábrica possui um local que oferece perigos aos colaboradores, a melhor forma de evitar acidentes é reduzindo a circulação nesta área, permitindo a entrada somente para funcionários autorizados. Essa prática simples reduz a circulação e proximidade das áreas perigosas sem necessidade.

Forneça os EPIs e EPCs adequados

Os EPIs e EPCs são obrigatórios e de responsabilidade da empresa, e é ela quem deve fornecê-los, garantindo que eles estejam em bom estado e sejam utilizados de maneira adequada pelos funcionários. Uma empresa responsável não deve jamais negligenciar o uso dos equipamentos de proteção, pois essa prática pode resultar em processos trabalhistas indesejáveis.

Invista na criação das CIPAs

Quando a empresa detecta que seus funcionários não estão cumprindo com os procedimentos de segurança da maneira como era esperado, provavelmente isso é reflexo da baixa conscientização sobre a importância da prevenção de acidentes. A melhor maneira de integrá-los ao assunto é incentivar a participação de representantes de diversas áreas nas CIPAs.

Com o engajamento de membros de diferentes equipes é possível ampliar a conscientização e também a efetividade das campanhas de prevenção de acidentes. Invista na criação das CIPAs como forma de manter trabalhadores de diversas áreas em sintonia com as melhores práticas em segurança.

Faça treinamentos de segurança para evitar acidentes de trabalho

Capacitar os funcionários nunca será um investimento em vão, e isso serve inclusive para instruções relacionadas à segurança do trabalho e procedimentos de emergência. Ao fornecer conhecimento aos colaboradores, a empresa amplia o entendimento sobre o assunto e dá recursos para que os funcionários tomem as atitudes mais corretas.

Esses são alguns procedimentos e ideias que a empresa pode adotar para reduzir a ocorrência de acidentes de trabalho. Lembre-se: é fundamental para a companhia seguir as leis de proteção dos trabalhadores e nunca deixar de se preocupar com a saúde e bem-estar de todos os envolvidos.

Gostou das dicas? Então assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade relacionada às práticas de trabalho e as soluções tecnológicas que estão revolucionando a gestão empresarial!









,

Como (e por que) fazer gestão de informação?

Vivemos em uma sociedade em que os processos existentes em uma empresa tornam-se cada vez mais complexos e desafiadores. O nível e a quantidade de informações que cercam essas atividades crescem em escalas exponenciais, desta forma, o papel de um gerente financeiro ganha cada vez mais importância.

A gestão de informação é uma opção a ser utilizada por esse profissional a fim de auxiliá-lo em seu dia a dia de trabalho para otimizar os processos e reduzir custos. O post de hoje mostra a importância da gestão da informação e como esta deve ser utilizada em uma empresa. Acompanhe!

Entenda o que é e como aplicar a gestão da informação

É preciso possuir um banco de dados e de informações exatas e coerentes à realidade em que uma empresa se encontra para que uma decisão correta seja tomada. Uma solução desenvolvida com base em valores errados pode pôr em risco todo um planejamento empresarial, logo, isso deve ser evitado.

A gestão da informação é uma disciplina que busca entender e aprimorar o fluxo das informações necessárias para dar estabilidade e funcionalidade à estrutura empresarial. Esses dados, quando bem gerenciados, são a peça fundamental de um quebra-cabeça de uma boa gestão.

É necessário ter conhecimento e confiança para dar um parecer sobre qualquer assunto, independentemente de suas consequências. Desse modo, a gestão de informação é uma forte aliada dos profissionais responsáveis pela tomada de decisões nas empresas em que atuam.

Veja, abaixo, alguns dos benefícios do uso da gestão da informação:

  • Fácil acesso: a gestão de informação reúne todos os dados de uma empresa em um local em que possam ser facilmente acessadas, logo, ocorre melhoria na acessibilidade destes dados.
  • Segurança da informação: toda empresa possui informações essenciais para manter em funcionamento seu processo produtivo. A gestão da informação permite melhorar a segurança de tais dados por meio de processos que eliminam os prejuízos e as perdas de documentos físicos e eletrônicos.
  • Melhoria da comunicação interna: como a gestão da informação racionaliza e automatiza os processos de uma empresa, aprimora-se a confiabilidade e a qualidade das informações que ali circulam. Dessa forma, o diálogo entre os profissionais e os setores de um empreendimento  é aprimorado.

Etapas da gestão de informação

A gestão da informação é dividida nas seguintes etapas:

  • Busca: situação em que se escolhem as fontes mais confiáveis para as informações de acordo com os critérios estabelecidos por um gerente financeiro.
  • Identificação: as informações obtidas devem atender às necessidades dos clientes de uma empresa, gerando uma identificação entre ambas as partes.
  • Classificação: com o intuito de facilitar a localização das informações, estas devem ser separadas de acordo com suas características e propriedades.
  • Processamento: momento em que as informações são adequadas em um mesmo formato para que todos os profissionais de sua empresa possam compreendê-las com facilidade.
  • Armazenamento: as informações precisam ser armazenadas corretamente para que possam ser encontradas quando necessário, portanto, esse local deve ser de fácil acesso a todos.
  • Disseminação: processo final de uma gestão de informação. É nesse momento em que as informações anteriormente tratadas, classificadas, processadas e armazenadas são utilizadas em sua estrutura empresarial.

Importância da tecnologia

Atualmente, os processos tecnológicos estão presentes em todas as situações de nossas vidas, sejam pessoais ou profissionais. A gestão financeira de uma empresa se beneficia quando utiliza corretamente um software ou programa de gestão empresarial.

Um sistema ERP, do inglês Enterprise Resource Planning, pode ser a solução que um gestor financeiro busca para a sua administração. Essa ferramenta integra os dados e as informações de uma maneira que os processos de uma empresa possam ser acompanhados a todo instante.

Vale lembrar também que esse sistema reduz os custos e integra todos os setores de uma empresa. Em outras palavras, o ERP tem o objetivo de simplificar todo o processo produtivo.

Pesquise no mercado e encontre um sistema ERP que atenda às necessidades de sua empresa. Faça uma escolha correta e aprimore sua gestão da informação.

E então, entendeu o que é e como funciona a gestão de informação? Assine a nossa newsletter e receba mais informações sobre o assunto!









Afinal, vale a pena automatizar processos?

Ainda existe muita dúvida com relação à vantagem de se implantar um sistema de gestão, principalmente em decorrência do investimento que é realizado e se os retornos são mesmo satisfatórios. Com isso, muitos gestores deixam de apostar na tecnologia, perdendo a oportunidade de automatizar processos e obter benefícios consideráveis para os resultados.

No artigo de hoje vamos explorar mais esse assunto e falar sobre quais vantagens a adoção de um software pode trazer para a sua empresa. Continue com a leitura e fique por dentro do tema agora mesmo!

1. Aumento da produtividade

Um dos principais benefícios de automatizar processos em uma gestão é o aumento da produtividade. Isso ocorre devido ao fato de que todas as informações ficam centralizadas, muitas rotinas passam a ser executadas de forma automática e a finalização de uma atividade ocorre em menos tempo do que quando as tarefas são feitas de forma manual.

Além disso, com a automação de questões mais básicas, a mão de obra pode ser melhor aproveitada, sendo direcionada para resolver questões mais estratégicas e que contribuam com a melhoria dos processos e resultados.

2. Redução de custos

Outro benefício que a utilização de um sistema proporciona para as empresas é a redução de custos. Ela é alcançada por meio do aumento da produtividade, redução de desperdícios — de tempo, mão de obra, materiais, entre outros — e maior agilidade na troca de informações, por exemplo.

Ou seja, depois de certo tempo, torna-se possível recuperar o dinheiro que foi investido na implantação da tecnologia.

3. Melhoria da qualidade

Com os processos automatizados e algumas rotinas sendo executadas de forma automática, o risco de erros acaba se tornando consideravelmente menor — haja vista que a padronização dos processos e do cadastro dos dados é essencial para garantir bons resultados.

Isso faz com que todos os relatórios sejam mais confiáveis e permite que o gestor possa acompanhar os resultados dos processos, extraindo as informações mais relevantes.

4. Automatizar processos também garante maior segurança

Além da redução do índice de erros, citada anteriormente, automatizar processos é uma decisão que reflete diretamente na segurança das informações. Isso é possível graças à centralização de todos os dados que são gerados, além da realização de backups automáticos — serviço embutido na maioria das soluções.

5. Criação de vantagem competitiva

Lembra que falamos anteriormente a respeito da agilidade que um sistema proporciona para a gestão? Essa velocidade na obtenção e tratamento das informações — tanto de negócio, quanto de mercado — muitas vezes é o diferencial que um gestor precisa para tomar decisões rápidas e que ajudem a sair na frente da concorrência.

Como você pode ver, a decisão de automatizar processos por meio do investimento em tecnologia, é muito vantajosa para a gestão — apesar de termos citado apenas algumas das diversas vantagens que são alcançados com sua implantação. Logo, podemos dizer que a relação custo x benefício é muito compensatória para o negócio.

O que achou desse artigo de hoje? Aproveite para entrar em contato conosco para esclarecer outras dúvidas que possam ter surgido a respeito do assunto!









Plano de controle de produção: aprenda como criar o seu e elimine gargalos

Uma empresa precisa organizar-se para manter sob controle a produção de suas mercadorias, evitando desperdícios e agilizando a confecção e distribuição de seus produtos.

Leia mais