Todo responsável pela busca de soluções tecnológicas acaba se deparando com uma quantidade gigante de opções disponíveis no mercado. Não é diferente quando se trata de um sistema ERP. Uma rápida busca no Google revela centenas de fornecedores, e todos eles prometem a melhor solução.

Pensando nisso, resolvemos listar algumas dicas práticas para ajudar na escolha do melhor software integrado de gestão empresarial. Continue lendo para ver quais sãos os principais fatores que você deve considerar na hora de avaliar um ERP!

1. Defina um orçamento para a aquisição do sistema ERP

Antes mesmo de levantar os requisitos e as necessidades de negócio, é aconselhável que você tenha em mente qual o orçamento disponível. Assim, poderá definir quais são os departamentos que serão contemplados com a solução, entre outros aspectos que compõem o valor final do projeto.

No entanto, tome cuidado para que o lado financeiro permeie todas as suas decisões. Você deve ter em mente que a aquisição de um sistema ERP é um investimento, e não um gasto.

2. Mapeie os processos a serem priorizados na implantação

Faça um levantamento de requisitos de negócio e verifique quais são as necessidades operacionais e estratégicas que a solução deve suprir. Em seguida, verifique quais processos deverão ser priorizados durante a implantação.

Só depois deste mapeamento é que os aspectos técnicos começam a ser listados. Eis a importância da equipe de TI da sua empresa trabalhar em conjunto com os executivos de negócio e, também, contar com alguns usuários. Afinal, é quem está no dia a dia operacional que sabe quais são os gargalos que precisam ser estancados.

3. Escolha alguns potenciais fornecedores e solicite uma apresentação técnica

Faça uma lista de potenciais fornecedores, considerando a reputação destas empresas no mercado e, se possível, o depoimento de clientes ativos com relação ao sistema em si, mas também acerca do relacionamento (atendimento, suporte, atualizações etc.).

Em seguida, chame estes fornecedores para que eles façam uma apresentação técnica. É muito importante que os profissionais de TI da sua empresa estejam presentes nesta reunião, pois eles poderão fazer perguntas sobre a tecnologia que, muitas vezes, passam despercebidas.

Certifique-se de que todas as suas dúvidas com relação aos módulos e às funcionalidades das soluções apresentadas foram sanadas. Pergunte sobre a possibilidade de customizar o sistema e também sobre suporte e atualizações.

4. Exija comprovação do discurso de vendas dos potenciais fornecedores

Também é muito importante colocar em xeque o que os vendedores de softwares de ERP dizem. Faça isso conversando com clientes que já utilizam as soluções e, quando possível, utilize versões de testes.

Invariavelmente, as empresas fornecedoras de tecnologia fazem grandes investimentos em comunicação e marketing. E há muito discurso que não condiz com a realidade.

5. Contrate uma consultoria para ajudar na escolha do software ERP

Existem consultorias especializadas em contratação e implementação de software ERP. Se você e seu time de TI acharem necessário, não hesite em contratar pessoal externo para ajudar na busca da solução.

A princípio este investimento pode parecer supérfluo, mas ele pode evitar prejuízos futuros advindos de uma escolha inadequada.

Verifique se a consultoria tem experiência na implantação de ERP para empresas do seu ramo de atuação, pois isso poderá ajudar a pular diversas etapas.

Você está buscando um software ERP? Gostou destas Dicas? Veja agora a importância de mapear os processos para adquirir um ERP!

 

Se gostou do texto e gostaria de receber mais conteúdos, cadastre-se no blog da Anadi logo abaixo.