, , ,

o que é industria 4.0. Saiba mais

O que é Industria 4.0 ?

Ultimamente estamos ouvindo falar muito em Transformaçao Digital e seus impactos no mundo dos Serviços em geral (vide Uber, Airbnb, Netflix, entre outros.) Mas e a industria? não entrará nesta onda de automação digital?

Senhores, Bem vindo a INDUSTRIA 4.0.

Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial é uma expressão que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciber-físicos, Internet das Coisas[1] e Computação em Nuvem.[2][3][4]

A Indústria 4.0 facilita a visão e execução de “Fábricas Inteligentes” com as suas estruturas modulares, os sistemas ciber-físicos monitoram os processos físicos, criam uma cópia virtual do mundo físico e tomam decisões descentralizadas. Com a internet das coisas, os sistemas ciber-físicos comunicam e cooperam entre si e com os humanos em tempo real, e através da computação em nuvem, ambos os serviços internos e intra-organizacionais são oferecidos e utilizados pelos participantes da cadeia de valor.[2]

Estas novas tecnologias trazem inúmeras oportunidades para a agregação de valor aos clientes e aumento de produtividade de processos, mas sem o enfoque adequado podem desperdiçar grandes investimentos, com poucos resultados.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
o que é industria 4.0

o que é industria 4.0

 

 

 

 

 

IOT, Impressão 3D, inteligencia artificial, SynBio, etc.

Onde você esta agora? é melhor se preparar, leia abaixo um pouco mais sobre isso ou fale conosco,

1. UM POUCO DA HISTÓRIA…

Antes de falarmos sobre a indústria 4.0, vamos passar rapidamente nas revoluções anteriores.

Máquinas a vapor – indústria 1.0 ou a primeira revolução industrial iniciou aproximadamente uns 250 anos atrás com o aumento da produtividade da indústria têxtil com as fábricas mecanizadas através das melhorias de James Watt com a máquina a vapor de Newcomen no século 18.

Produção em série – Em 1913, após a introdução da linha de montagem por Henri Ford, iniciou a segunda revolução industrial, a indústria 2.0, no qual resultou em um grande aumento na produção do modelo T chegando a um volume de 15 milhões. E assim, outras fábricas começaram a aplicar as linhas de montagem para o aumento da eficiência e produtividade e redução de custos.

Sistemas automatizados – Já na indústria 3.0, nos anos 70, iniciou a montagem automatizada com a aplicação de computadores no chão de fábrica, uso de CNC em centros de usinagem, máquinas de inserção de componentes, etc, com isso os trabalhos mecânicos realizados por seres humanos começaram a ser executados por robôs computadorizados. E hoje, graças a estas fábricas altamente automatizadas nos proporcionam a oferta de smartphones, tablets e diversos produtos eletrônicos a um preço que podemos pagar.

2. O QUE É A INDÚSTRIA 4.0?

O termo indústria 4.0 foi utilizado pela primeira vez em 2011 em uma feira de Hanover, refere-se à quarta revolução industrial, e foi originada de um projeto de estratégia de alta tecnologia do governo alemão, promovendo a informatização da fábrica.

Resumidamente é um conjunto de tecnologias baseada nos conceitos e nas respectivas interações entre os sistemas cyber-físicos, a Internet das Coisas e o Big Data, assim tornando uma “fábrica sem papel”, facilitando a visão e as tomadas de decisões por humanos da fábrica inteligente.

 

Exemplo de uma indústria 4.0

Para exemplificar um cenário de indústria 4.0, vamos analisar uma usina de álcool e açúcar.

Para uma melhor compreensão, vamos dividir basicamente em 2 momentos, a primeira seria a coleta das informações e na segunda o grande sistema realizando as ações.

Dados internos e externos

  • (Dados Externo) Meteorologia – Recebeu a informação da previsão do tempo que em 3 dias haverá um grande volume de chuva.
  • (Dados Externo) Agência de Notícias – As notícias informam que o governo deverá ampliar os estoques em 15% de etanol até o final da safra.
  • (Dados Externo) Bolsa de Mercadorias e Futuro – O mercado está sinalizando que o preço do açúcar poderá subir até 3% até o final da safra.
  • (Dados Externo) Fornecedor – Com o aumento da produção, o fornecedor informou que não conseguirá atender a demanda projetada.
  • (Dados Interno) Sistema de Gestão da Produção – Na próxima semana, o sistema de gestão da fábrica, com os dados recebidos dos coletores das máquinas, informa que será preciso realizar paradas planejadas de manutenção preventiva para duas máquinas.

Ação

  • Decisão – Após os dados recebidos, o “grande sistema” inicia a tomada de decisão de forma automática com os parâmetros previamente informados pelos gestores.
  • Ações do “grande sistema”
  • Devido as chuvas previstas nos próximos dias e o aumento da demanda do governo, o sistema automaticamente inicia as intervenções e os ajustes necessários, como a configuração dos novos setups nos CLPs, para o aumento da produção e da produtividade.
  • Com a previsão do aumento do preço do açúcar no mercado futuro, o caldo primário também é direcionado para o aumento da produção de açúcar.
  • É disparado o processo de compra de um fornecedor alternativo e também a reserva dos insumos para o aumento da produção.
  • Com o aumento da produção, as paradas planejadas para as manutenções preventivas são reprogramadas para uma data, afim de atender a maior demanda, não afetando a disponibilidade das máquinas.

Agora imagine que todas estas informações foram consolidadas por um “grande sistema” e que ele próprio já toma decisões de forma autônoma, sem a interferência direta das pessoas, mas também poderia oferecer possíveis soluções para os gestores. Isto é um simples exemplo e conceito de uma indústria 4.0.

Portanto na indústria 4.0, as tomadas de decisões podem ser mais assertivas e de forma autônoma, sempre baseado em dados internos (dentro da fábrica) e externos (fora da fábrica).

3. FATORES QUE DEFINEM A INDÚSTRIA 4.0 

  • Interoperabilidade
  • Virtualização
  • Descentralização
  • Tempo Real
  • Orientado a serviço
  • Modularidade

Portanto, na indústria 4.0 temos:

  • Sistemas e sensores inteligentes que informam para as máquinas como elas devem trabalhar e como estarão envolvidos em cada estágio do processo de manufatura, assim fornecendo os dados, como o feedback, afim de obter um maior controle da produção.
  • Os processos devem ser auto-gerenciados em um sistema modular descentralizado. Sistemas embutidos inteligentes começam a trabalhar em conjunto com a troca de dados e informações, de forma direta e também através da ”nuvem” na Internet. Com isso, os sistemas de controles industriais serão mais complexos e distribuídos, possibilitando um processo mais flexível e bem minucioso dos processos.
  • Os sistemas centralizados rígidos de controle das fábricas cedem agora seu lugar para inteligência descentralizada, com a comunicação máquina com máquina (M2M) no chão de fábrica.

A indústria 4.0, ainda é mais um conceito do que uma realidade, mas está sendo motivada por três grandes mudanças no mundo industrial produtivo:

  • Avanço exponencial da capacidade dos computadores.
  • Imensa quantidade de informação digitalizada – Big Data
  • Novas estratégias de inovação (pessoas, pesquisa e tecnologia)

Em um curto espaço de tempo veremos todas as tecnologias interligadas e propiciando as tomadas de decisões no conceito da indústria 4.0.

4. REVOLUÇÃO OU EVOLUÇÃO? 

As revoluções industriais não ocorreram em apenas um dia, e sequer reconhecida como tal na época. A Indústria 4.0 pode ser revolucionário ou evolucionário, independente disso, isto é uma consequência natural da comunicação M2M (Máquina para Máquina) e IOE (Internet de todas as coisas) na automação do chão de fábrica, assim proporcionando uma produção com um menor custo e com uma melhor rentabilidade.

O certo é que a produção industrial será muito mais eficiente e certamente mais lucrativa, portanto o melhor que podemos fazer é tornar isto uma realidade.

 

 

 

Fluig: conheça a nova solução Totvs

A tecnologia já vem sendo utilizada por muitas empresas para otimizar o desempenho corporativo e para ampliar o alcance de suas marcas e operações.

Executivos e gestores de diversos segmentos estão adotando soluções que garantam mais mobilidade e que facilitem a gestão de documentos e informações. Assim, os dispositivos móveis, os aplicativos e a conectividade, passaram a fazer parte do dia a dia de diversas equipes de trabalho.

Essas soluções também tornam os processos mais rápidos e flexíveis, contribuindo para o aumento da produtividade. Desse modo, a transformação digital deve ser encarada como um item indispensável para uma gestão inovadora.

Afinal, para manter a competitividade e aumentar o market share, é preciso encontrar diferenciais que garantam maiores índices de eficiência operacional, financeira e gerencial.

Nesse contexto, vale a pena conhecer uma nova proposta Totvs, a plataforma Fluig ― que promete simplificar as rotinas internas, criar fluxos mais ágeis e eliminar uma série de desperdícios.

O que é Fluig?

A plataforma Fluig foi desenvolvida para integrar diversos sistemas, centralizando processos, registros e dados ― que podem ser acessados com um único login, em uma interface de comunicação colaborativa.

Desse modo, as empresas eliminam burocracias e engessamentos que limitam os resultados finais e, consequentemente, ganham mais velocidade.

Essa plataforma estreita o relacionamento do departamento de TI com os demais setores. Assim, é possível dar mais dinamismo a qualquer projeto, uma vez que a cooperação entre os times acontece de forma contínua.

Então, essa tecnologia pode sustentar a execução do planejamento estratégico, integrando sistemas e profissionais ― o que facilita a superação das metas e a compreensão dos objetivos macro do negócio.

Principais funcionalidades do Fluig

O Fluig possui diversas funcionalidades que podem descomplicar vários processos e auxiliar na evolução dos principais KPIs (Key Performance Indicators), tais como:

Single sign-on

O Identity administra os acessos aos sistemas internos e externos, por meio de um login único para cada usuário autorizado ― colaboradores, clientes ou fornecedores. Além disso, o reset das senhas pode ser feito de forma automática, o que garante mais autonomia para quem utiliza a plataforma e ainda desafoga a equipe de TI.

Gestão de processos

O BPM (Business Process Management) serve para modelar, automatizar e monitorar todas as rotinas e workflows. Assim, é mais fácil identificar desvios, falhas e gargalos. Ou seja, o Fluig garante mais transparência e controle.

O BPM também contém formulários inteligentes, que são a base para a criação de soluções digitais com foco na automação da força de vendas, na centralização de processos de negócios (CSC), na coordenação de times de serviços (BPO) e na gestão da qualidade total, por exemplo.

Gestão eletrônica de documentos

O ECM (Enterprise Content Management) faz a captura, o gerenciamento, a armazenagem e a disponibilização de todos os materiais digitais da empresa. Desse modo, é possível compartilhar conhecimento e garantir que todos estejam permanentemente atualizados.

Essa funcionalidade também permite a realização de buscas instantâneas ― não só pelo nome do arquivo, mas também, pelo conteúdo.

Outro ponto a ser destacado é a segurança. Com o ECM, é mais fácil restringir acessos e acompanhar as novas versões, rastrear documentos e manter históricos. E, com Fluig, esses arquivos são salvos na nuvem, em espaços colaborativos ― de modo que gestores e colaboradores possam trabalhar em conjunto, até mesmo quando estão sem conexão à internet.

Criação de portais

O WCM (Web Content Management) garante a personalização e administração de portais corporativos destinados ao relacionamento com as equipes, clientes, parceiros, fornecedores e demais stakeholders ― com layouts padronizados e blocos customizáveis. Tudo isso sem dependência da área de TI.

A plataforma Fluig foi desenvolvida com base nos conceitos do digital workplace, que envolve a interface web, o acesso mobile, o multi-idioma, a cooperação e a gestão de conteúdo.

Comunicação e colaboração

O Social tem a finalidade de integrar e engajar as equipes por meio de comunidades e de redes sociais corporativas. Com essa solução, é possível criar canais específicos para o compartilhamento de ideias, sugestões e experiências.

E, com o Fluig, os colaboradores não precisam utilizar aplicativos informais de comunicação ― o que é um risco para a segurança, considerando a possibilidade de vazamentos de dados confidenciais e sigilosos. Com o Messaging, a empresa ganha um canal oficial e eficiente, que também contribui para o aumento da produtividade.

Gestão de aprendizado a distância

O LMS (Learning Management System) oferece ferramentas de e-learning para a capacitação dos times, dispensando grandes investimentos em infraestrutura. O EAD corporativo do Fluig permite a criação ambientes virtuais destinados aos treinamentos e possibilita também a realização de avaliações.

Além disso, a plataforma Fluig proporciona a elaboração de programas de treinamento customizados, de acordo com as necessidades de cada profissional.

Integração de sistemas

O ESB (Enterprise Service Bus) integra os diversos sistemas da empresa, estabelecendo regras de roteamento, transformação e enriquecimento das mensagens. Os problemas de comunicação são resolvidos com mais rapidez por meio do monitor do ESB, capaz de controlar o tráfego de dados.

Indicadores e dashboards

O Analytics faz a gestão de informação para apoiar a tomada de decisões importantes ― que em geral, envolvem investimentos, ações de vendas, contratações e modernização da infraestrutura.

Com o Fluig, a empresa ganha uma importante ferramenta de BI (Business Intelligence), que permite a criação de diversos cenários e de dashboards inteligentes, de acordo com as necessidades de cada negócio.

Vantagens da plataforma

Existem muitas vantagens em adotar a plataforma Fluig como parte do planejamento estratégico. Dentre as mais relevantes, estão:

Integrável

Essa plataforma é capaz de integrar todos os sistemas internos ― incluindo ERP, SCM e CRM, além dos legados. Dessa maneira, é possível reduzir drasticamente os custos e o lead time.

Mobile

O Fluig pode ser acessado por qualquer aparelho móvel. Assim, todos os profissionais passam a trabalhar com mais liberdade e comodidade, o que interfere no clima organizacional e nos índices de satisfação e de engajamento.

Flexível

Com o Fluig, a empresa consegue desenvolver novas soluções, com mais autonomia, praticidade e agilidade ― o que favorece o aumento da produtividade.

Cloud

A plataforma disponibiliza espaço ilimitado, pois utiliza o Cloud Computing. Logo, o Fluig é compatível com negócios de portes variados e é muito útil durante a expansão das operações.

Quais segmentos podem se beneficiar com a plataforma

Devido à flexibilidade da plataforma, é fácil perceber que o Fluig pode ser utilizado por empresas de todos os segmentos. Afinal, o gerenciamento dos processos deve ser uma prioridade para qualquer empresa.

Entre os clientes que já utilizam o Fluig, estão grupos educacionais, administradoras de planos de saúde, hospitais, construtoras, redes de varejo, consultorias, indústrias e até mesmo o Sebrae.

Dessa forma, fica evidente a importância da tecnologia voltada ao aperfeiçoamento e ao controle de todos os fluxos organizacionais. Por isso, é preciso investir em sistemas completos e confiáveis, como o Fluig.

Quer saber mais sobre o uso de tecnologias na gestão empresarial? Assine já a nossa newsletter e fique por dentro das novidades do setor!

Entenda como é a consultoria Totvs da Anadi

Toda empresa depende do bom funcionamento de seu ERP para que seus processos sigam com eficiência. Esse é um dos motivos que faz da consultoria uma aliada importantíssima de qualquer gestor. Desde o momento da implementação até na busca por melhoria contínua, contar com especialistas no assunto é a melhor opção.

A consultoria Totvs da Anadi é um exemplo de como essa prática pode revolucionar a dinâmica interna da empresa. Criamos este post para mostrar como ela funciona, qual o seu diferencial e que benefícios traz para sua empresa. Confira!

O que é a consultoria Totvs?

O ERP da Totvs é, sem dúvida, uma referência no mercado. Para extrair o melhor de seu desempenho, é importante tomar algumas ações que visam não só preparar as equipes, mas otimizar certos processos relacionados a ele. É por isso que a consultoria da Anadi parte do levantamento das demandas do cliente.

A grande função de uma consultoria é oferecer à empresa contratante o conhecimento técnico de profissionais experientes. No caso de um ERP, pode ser complicado fazer a aquisição e implementação por conta própria, já que muitas vezes os profissionais da empresa não possuem capacitação específica para aquele sistema.

Os consultores atuam dando suporte no planejamento da aquisição, acompanhando de perto todo o processo e apontando pontos de melhoria ao longo do caminho. O objetivo é que a implementação seja breve, sem dificuldades desnecessárias e adequada às características da empresa.

Afinal, é o ERP que deve se adequar a ela, não o contrário.

Como funciona a consultoria?

O primeiro passo é a realização de reuniões para que as necessidades da empresa sejam identificadas. A consultoria pode começar até mesmo antes da implementação do sistema, já que trata-se de um processo bastante delicado e que precisa ser executado com cuidado. O olhar crítico e a experiência dos consultores são essenciais nesse momento.

Por isso, a Anadi atua desde a aquisição do ERP até o fim do processo, já com o sistema em funcionamento. Grosso modo, é oferecido todo o suporte para planejamento, aquisição e acompanhamento da implementação.

Isso permite que ações de melhoria sejam levantadas mesmo durante os primeiros passos. Quando a ativação for feita, a empresa já estará totalmente preparada para utilizá-lo com tranquilidade.

Por que a sua empresa precisa da consultoria?

Muitas empresas acabam tendo problemas com a implementação de um ERP pois, principalmente em casos de sistemas poderosos e complexos, buscam ajustar a dinâmica da empresa às características do software. Na verdade, é preciso haver um equilíbrio nessa questão, algo um tanto difícil de alcançar sem um olhar externo.

Ajustes na implementação

A consultoria oferece algo único: o olhar de alguém que não está envolvido nos processos da empresa. Aliado à experiência dos consultores, esse é um fator crucial, pois permite um equilíbrio necessário entre melhorar processos da empresa — para otimizar o uso do ERP — e o ajuste do próprio software para suas necessidades.

Estando diretamente envolvidos na dinâmica interna da empresa, os funcionários não são capazes de abstrair-se do ambiente para enxergar cenários de maior eficiência para cada processo. Os consultores não só oferecem um olhar diferenciado, como possuem ampla experiência em outras implementações, fazendo com que o cronograma planejado seja seguido até o fim.

Seriedade com as demandas do cliente

A Anadi leva o cliente a sério. O foco é atender às suas necessidades com eficiência. Trabalhar em conjunto para estabelecer os objetivos e, posteriormente, alcançá-los, é a prioridade.

Existem serviços de consultoria interessados apenas na venda de horas de trabalho e projetos. O resultado é um serviço caro e com resultados bastante duvidosos. É por isso que a Anadi decidiu inovar a forma como a consultoria Totvs é executada.

Para esclarecer como isso ocorre na prática, trataremos a seguir de seu maior diferencial.

Qual o diferencial da consultoria Totvs da Anadi?

Atualmente, a Anadi trabalha para utilizar o melhor da tecnologia em prol dos seus clientes. Na prática, está sendo desenvolvido um digital workplace no qual sua empresa pode acessar o serviço de consultoria. Por meio do próprio Fluig, serão propostas melhorias baseadas nas suas necessidades.

O objetivo é oferecer mais soluções com menos horas de consultoria. Não é preciso dizer que isso significa, diretamente, uma redução de custos significativa para sua empresa. Não por acaso, uma das metas atuais da Anadi é disponibilizar um passo a passo em vídeo para todo o processo de implementação.

Sua empresa não precisará pagar por esse primeiro passo — é um investimento que a Anadi faz, promovendo o conhecimento técnico necessário para os processos básicos. Se houver alguma dúvida, será possível contar ainda com cronogramas de referência para a implementação.

Com base neles, a nossa consultoria realizará reuniões quinzenais agendadas, guiando sua empresa em direção aos próximos passos.

O foco desse modelo de ação é empoderar sua empresa em relação ao que ela julga importante para si mesma. Suas ações serão conscientes e, ainda assim, terão suporte da consultoria para garantir a eficiência esperada.

O que a consultoria Totvs vai agregar à minha empresa?

Não dá para pensar em qualquer implementação de sistema ou contratação de serviço sem calcular o impacto financeiro que isso terá em uma empresa. É por isso que a Anadi desenvolveu esse modelo de consultoria Totvs, que visa reduzir os custos para seus clientes e, ao mesmo tempo, otimizar as soluções oferecidas.

Sua empresa será capaz não só de implementar o ERP com sucesso como, também, aprender durante o processo. A formação de uma equipe de TI capacitada, por exemplo, é fundamental para garantir a continuidade do sistema e a qualidade de seu funcionamento.

Por isso, as informações disponibilizadas serão cuidadosamente trabalhadas para que não haja problemas na implementação. Além disso, as reuniões periódicas garantem a avaliação constante daquilo que está sendo executado, de forma que os pontos a serem melhorados não sejam deixados de lado.

Uma consultoria eficiente gera valor para a empresa e sua marca. Afinal, até mesmo produtos e serviços, sem falar da relação entre você e seus clientes, são influenciados pela eficiência do ERP.

Faça uma avaliação você mesmo e veja como uma consultoria Totvs pode ser a estratégia de que você precisa para fazer sua empresa crescer ainda mais!

Gostou do post? Então entre em contato com a Anadi e saiba como podemos ajudá-lo nesse processo!

Confira as vantagens econômicas de contratar uma consultoria de TI

Para empresas que não se encontram no nicho de tecnologia, falar sobre Tecnologia da Informação pode ser muito complicado.

Afinal, como obter as vantagens que a tecnologia tem a oferecer para o crescimento e desenvolvimento do seu negócio, se você não possui a expertise para implementar soluções que agreguem valor à sua empresa?

A contratação de uma equipe de TI que possa realizar todas os serviços de P&D (pesquisa e desenvolvimento) e garantir que seu negócio esteja alinhado com as últimas tendências tecnológicas do mercado tem um custo alto.

Por este motivo, muitas pequenas e médias empresas não estão dispostas a arcar com esse investimento, mesmo com todos os ganhos que poderiam ser obtidos.

Neste caso, qual a solução disponível para que os menores não fiquem para trás em meio a corrida tecnológica? A contratação de uma consultoria de TI pode salvar seu negócio e seu bolso! Vamos conhecer algumas vantagens?

Retorno sobre seu investimento

Ao contratar uma consultoria, o seu negócio vai contar com um profissional altamente qualificado para resolver problemas pontuais na sua empresa. Caso você fosse realizar a contração de um profissional com tamanha expertise via CLT, certamente os custos seriam muito mais altos.

O custo-benefício de uma consultoria também vai além da questão econômica. Afinal, o investimento em uma equipe de TI gera uma enorme burocracia na contratação de empregados fixos.

Otimização dos processos

O desejo de toda empresa é agilizar seus processos para acelerar sua competitividade no mercado, porém, com tantas opções de softwares e serviços, qual seria a gama de ferramentas que o seu negócio necessita?

Uma consultoria é fundamental para guiar você por esse oceano de possibilidades, pois a experiência dos consultores fará toda a diferença na escolha de quais produtos vão ser essenciais para o seu crescimento.

Maior segurança da informação

Dentre as vantagens de se contar com uma consultoria, sem dúvidas uma das mais importantes é a segurança da informação. Com uma equipe pequena, ou quem sabe sem equipe nenhuma, como estar atualizado sobre a segurança dos seus dados?

O consultor poderá ser responsável por manter toda a sua infraestrutura atualizada e segura com os mais modernos softwares de proteção, firewalls e antivírus.

Aumento da produtividade

Quantas vezes o seu negócio teve problemas com a internet instável, computadores que não funcionam e servidores lentos ou inativos? Que tal dar um fim nesses dilemas capazes de causar enormes prejuízos?

Os profissionais da consultoria podem mapear a sua infraestrutura para verificar o que não está funcionando e lhe entregar soluções rápidas para os seus problemas.

Alinhamento com as tendências

Com a velocidade e evolução da tecnologia, pode ser realmente difícil para pequenas e médias empresas estarem sempre atualizadas com as mais modernas tendências de mercado.

A inovação garante a competitividade e, com pequenas equipes de TI, seu negócio pode falhar em se manter por dentro das novidades, ficando atrás da concorrência. O consultor pode garantir que você esteja alinhado com o que existe de mais moderno e te orientar em relação às suas demandas.

Se você chegou até aqui, podemos concluir que sua empresa está pensando em contratar uma consultoria de TI para modernizar seus processos, certo? Se for este o caso, parabéns! Esta será uma ótima decisão!

Mas, por onde começar? Bom, vamos te ajudar mais uma vez e indicar este artigo sobre como iniciar uma transformação digital em sua empresa. O que acha?

ESB: como facilitar a integração complexa de grandes sistemas

Com cada vez mais tecnologia sendo adicionada no dia a dia de trabalho, também fica mais difícil acompanhar tudo. Não bastando o cérebro eletrônico ser mais rápido que o humano, ele ainda está em maior número. Mas, rebelião das máquinas à parte, você vai precisar aprender a lidar com tudo isso ao mesmo tempo para se manter no mercado. E uma das soluções que podem te ajudar aqui é o ESB, ou Enteprise Service Bus.

Talvez você não conheça esse termo. Não tem problema, certamente não é o único. Mas, agora que você conhece, é hora de ver como ele pode simplificar o complexo sistema do seu negócio.

O que é um ESB?

Como já mencionamos, é uma abreviação de Enteprise Service Bus. A grosso modo, é um sistema que serve para transportar as informações dos demais sistemas entre si e para o usuário final. Daí ele ser chamado de “ônibus”.

Com esse software de gestão, a empresa coloca todas as outras centenas de softwares utilizados sob uma mesma liderança. Se você ainda não acredita na rebelião das máquinas, o resultado pode ser bem vantajoso para você.

Como ele pode ajudar na integração de sistemas complexos?

1. Economia de capital

Cada centavo gasto na sua empresa faz a diferença. Se você não for responsável com o seu faturamento, pode ir dando adeus a ele. A questão é que, independente do seu profissionalismo, uma parte do seu dinheiro se perde em processos mal otimizados. É um e-mail perdido aqui, uma reunião atrasada ali, um ou outro material jogado fora, e tudo se acumula.

Com o auxílio de um ESB, você pode otimizar os processos da empresa e economizar um terço do seu rendimento. Em universidades e grandes escolas, por exemplo, há muitos eventos e compromissos que alunos e docentes devem acompanhar. Se todos esses sistemas estivessem sob a mesma tutela, menos pessoas perderiam prazos para entregar trabalhos.

2. Aceleração de processos

Já parou pra pensar em quanto tempo você gasta apenas para correlacionar diferentes relatórios dentro do seu negócio? Sem falar no tanto de faturamento que você deixa de produzir nesse período. Pois é, os números não são pequenos. Evitar esse desperdício pode melhorar muito a sua vida.

Setores muito burocráticos, como o de logística, já têm pouco tempo pra manobrar. Ter sistemas devidamente integrados e otimizados pode ser a diferença entre perder ou cumprir um prazo. Nesse setor, cada 5% de economia de tempo já conta.

3. Visão ampla sobre o panorama da empresa

Por fim, mas não menos importante, conseguir olhar toda a empresa sob uma mesma lente vai te ajudar muito na hora de tomar alguma decisão. Saber, por exemplo, que o setor de vendas está rendendo pouco por que o marketing não teve orçamento para uma campanha descente pode te impedir de desperdiçar muito dinheiro substituindo uma equipe inteira de vendas.

Agora você já sabe quais são os benefícios do ESB para sua empresa. Quer se aprofundar mais no assunto? Então veja faça download gratuitamente do nosso guia sobre ERPs e tire todas as suas dúvidas!

Rede social corporativa: a comunicação interativa com os funcionários

Com o advento da internet, as redes sociais (Facebook, Twitter, Pinterest, Snapchat, Instagram e etc) já fazem parte do dia a dia das pessoas, proporcionando troca de informações, relacionamentos interpessoais e conhecimento. Mas você já pensou em adotar a rede social corporativa no seu ambiente organizacional?

As redes sociais para ambiente organizacional são ferramentas de comunicação entre os funcionários, gestores e administradores da empresa, possibilitando, através da rede de relacionamentos, novas ideias, feedbacks, opiniões, relacionamentos e, consequentemente, mais produtividade em seu trabalho.

Mas, se você está com dúvidas quanto ao investimento em uma rede social corporativa, fique tranquilo. Isso é comum. Saiba todas as vantagens e tire as suas dúvidas lendo o nosso post completo!

A rede social corporativa

Sabemos que os funcionários costumam adicionar os colegas de trabalho em suas redes pessoais e, muitas vezes, utilizam esse meio para falar sobre suas tarefas. Uma rede social corporativa possibilita que as informações confidenciais da empresa não vazem e você não tenha nenhuma dor de cabeça por isso.

A rede social corporativa traz grandes benefícios para a organização, impactando positivamente no relacionamento entre os funcionários, proporcionando liberdade para eles emitirem e defenderem suas opiniões. Além disso, os gestores conseguem acompanhar, apoiar, controlar e até mesmo (se for o caso) interferir em alguma situação.

O engajamento entre funcionários

A rede social corporativa possibilita o engajamento entre funcionários, promovendo a troca de ideias, possibilitando que eles possam conversar não somente com os colegas de seu setor, mas com todos os departamentos, dando mais velocidade para a comunicação interna.

Além disso, os funcionários gostam de mostrar que estão na empresa porque gostam de seu trabalho e são bons naquilo que fazem. A rede social corporativa será o impulso que falta para ele não ter medo de expor suas opiniões e trazer novas ideias—situação em que, na correria do dia a dia, fica difícil devido a parte burocrática.

A mensuração de resultados

Você vai perceber os resultados ainda no primeiro mês de utilização da rede social corporativa, pois além do engajamento e aproximação das pessoas, fará com que eles se mantenham atualizados e possam trocar informações importantes tanto entre si quanto com os líderes e gerência.

Dessa maneira, o clima organizacional andará saudável, a comunicação vai fluir, os funcionários estarão contentes ao perceber que a empresa investe em seu bem-estar, criando um ambiente de harmonia, paz e produtividade.

O planejamento estratégico

Em conjunto com os gestores de todos os setores, é possível criar um planejamento estratégico para que eles possam, de forma transparente e respeitosa, criar debates e repassar conteúdos importantes, criando comunidades com propósitos estratégicos.

Por exemplo, se no setor de marketing os funcionários estão andando no “piloto-automático”, o gestor pode começar a compartilhar jogos, ideias e textos sobre a comunicação criativa, para o desenvolvimento de uma nova cultura. Esse planejamento poderá ser feito em todos os setores.

Agora que você já sabe tudo sobre os benefícios de uma rede social corporativa, que tal assinar nossa newsletter e receber sempre conteúdo de qualidade para ampliar os seus conhecimentos? Te esperamos por lá

Como iniciar a transformação digital da sua empresa

A computação em nuvem e as mídias sociais são exemplos de como a tecnologia está inserida em nosso cotidiano. No mundo corporativo, o avanço tecnológico faz com que as organizações estejam cada vez mais envolvidas com a transformação digital, que tem como principal objetivo tornar as empresas mais eficientes e competitivas.

Esse processo deve englobar todas as áreas de uma companhia, incentivando a inovação e a implantação de novas metodologias de trabalho. Como as mudanças estão cada vez mais velozes, as empresas precisam se adaptar mais rapidamente às tendências do mercado.

Uma organização apenas sobrevive quando otimiza processos, melhora a qualidade dos serviços e aperfeiçoa o atendimento. Pensando nisso, vamos mostrar como a transformação digital pode fazer a diferença. Confira!

1 ) Entenda como aplicar

É preciso ter planejamento para promover mudanças. Além disso, os funcionários devem estar engajados e convencidos de que as modificações nos processos têm como foco a melhoria contínua.

Contudo, é necessário adotar alguns procedimentos para utilizar a tecnologia e obter resultados mais expressivos.

   a) Avaliar como a tecnologia é utilizada na empresa

Deve ser analisado como o avanço tecnológico pode contribuir para a organização ser mais eficiente. É preciso pensar nisso antes de planejar e executar as mudanças.

   b) Saber como investir

Não adianta uma empresa investir em tecnologia se ela adquire sistemas que não são devidamente utilizados pelos colaboradores e nem contribuem para aperfeiçoar processos. Portanto, é necessário saber como investir!

   c) Usar a tecnologia de forma estratégica

A tecnologia não pode ser vista como algo secundário dentro de uma empresa. Para inovar e conquistar mais clientes, uma companhia deve analisar os recursos tecnológicos disponíveis e usá-los de forma estratégica.

   d) Implantar a cultura da inovação

As mudanças devem ser vistas como algo natural em uma organização. Quando os funcionários entendem que modificar processos faz parte da rotina, uma instituição pode adotar novas tecnologias com mais facilidade.

transformacao digital ebook

2 ) Saiba por que a transformação digital é importante

Não é novidade para ninguém que a tecnologia pode ser um diferencial competitivo. É fundamental utilizar os melhores recursos disponíveis para fazer mais com menos. Neste cenário, a transformação digital se torna uma forte tendência devido a uma série de fatores.

   a) Acessibilidade

Os smartphones permitem que os funcionários possam ler e enviar e-mails de qualquer lugar com acesso à internet. O mesmo vale para acessar documentos importantes que podem ser utilizados em reuniões com os clientes.

   b) Análise de dados mais precisa

Muitas empresas estão apostando no Business Intelligence (BI) para obter informações em tempo real sobre as tendências do mercado e o comportamento dos clientes. Isso ajuda a definir as estratégias e as ações com mais precisão.

   c) Interatividade mais ampla

As mídias sociais mudaram a forma de as corporações se relacionarem com o público-alvo. Ao acompanhar o comportamento dos clientes no Facebook, uma organização pode resolver demandas e aprimorar os serviços.

   d) Mais conforto

A internet está modificando a maneira como as pessoas utilizam a tecnologia. Pelo smartphone, é possível apagar as luzes de uma sala a quilômetros de distância. Essa medida ajuda a economizar energia e a diminuir gastos.

3 ) Conheça os impactos

A tecnologia deve ser usada para facilitar a vida das pessoas e melhorar a gestão das organizações. Por isso, vamos apresentar algumas vantagens proporcionadas pela transformação digital.

   a) Aperfeiçoar o atendimento

As redes sociais e os sites com atendentes online permitem um contato mais rápido e menos burocrático, o que ajuda a resolver as demandas com mais rapidez.

   b) Comunicação mais ágil

As reuniões podem ser feitas por videoconferência. Ou seja, os funcionários, clientes e fornecedores não precisam se deslocar para trocar ideias e experiências sobre assuntos da empresa.

   c) Praticidade na tomada de decisões

Quando um gestor ou funcionário tem à disposição os dados corporativos com facilidade e em tempo real, fica mais fácil tomar decisões que ajudem a dinamizar os processos e a melhorar os serviços.

A transformação digital é uma tendência que veio para ficar. Se você deseja entender por que a tecnologia é tão importante para as empresas, baixe agora este e-book para tirar dúvidas sobre como implantar um Sistema de Gestão Empresarial (ERP). O conhecimento sempre faz a diferença!

Conheça 4 benefícios de se ter uma boa contabilidade

O setor contábil é, certamente, um dos mais relevantes dentro de qualquer organização. Como se trata de uma atividade baseada em critérios racionais, quando bem realizada, a contabilidade proporciona não somente a devida adequação às exigências legais, mas também — e principalmente — uma tomada de decisão mais embasada por parte dos gestores do empreendimento.

Quer saber mais? Então, não perca mais tempo. Confira os benefícios de uma boa contabilidade. Boa leitura!

1. Permitir uma gestão eficiente de tributos

Uma boa contabilidade permite à empresa elaborar um planejamento tributário, ou seja, realizar uma série de procedimentos para reduzir o impacto tributário sobre o empreendimento.

Entre esses procedimentos estão a definição de um regime tributário adequado às suas características — algo fundamental para evitar desperdícios de recursos.

É bom lembrar que o Brasil possui uma das cargas tributárias mais onerosas às empresas no mundo inteiro, o que faz com que, sem uma política tributária, as organizações tenham grandes dificuldades para competir em seu segmento.

Por isso, garantir uma gestão de tributos eficiente é essencial para o futuro de qualquer empresa.

2. Equilibrar adequadamente receitas e despesas

Com uma contabilidade bem-feita, a empresa tem maiores condições para preservar sua saúde financeira. Isso porque, com ela, a empresa reduz as despesas com atrasos e multas.

Além disso, tem também condições de remunerar sócios e arcar com custos de fornecedores e clientes, sem surpresas decorrentes de atrasos nas obrigações legais, que colocam em risco não somente seu caixa, mas também sua reputação diante do mercado.

Sem uma boa contabilidade, capaz de evitar atrasos em obrigações tributárias, a empresa pode ter que arcar com problemas como:

  • não poder participar de licitações públicas;
  • não conseguir empréstimos junto a instituições financeiras.

3. Obter uma melhor organização do empreendimento

A boa contabilidade permite maior rigor no controle de fluxo de caixa de uma empresa, bem como do capital de giro, do balanço etc.

Isso oferece ao empreendedor um panorama mais preciso em relação à realidade em que a companhia se encontra num dado momento, dando a ele condições para aproveitar melhor as oportunidades que surgem.

Do ponto de vista competitivo, isso é um significativo diferencial. Conhecer com exatidão as movimentações do empreendimento permite tomar atitudes mais corretas no dia a dia, evitando riscos — como dívidas, por exemplo.

4. Garantir elementos para a tomada de decisão estratégica

Como dito anteriormente, é no alicerce oferecido ao gestor para a tomada de decisão que a contabilidade apresenta o seu maior diferencial.

Esse auxílio serve às inúmeras necessidades do dia a dia, que podem ser aperfeiçoadas e terem seu respectivo impacto corretamente identificado. São exemplos as ações que dizem respeito a:

  • investimentos ou pagamento de dívidas;
  • criação de novos produtos diante de oportunidades do mercado;
  • contratação de funcionários;
  • criação de campanhas de marketing etc.

Num mercado tão competitivo quanto o atual, esse uso estratégico da contabilidade tem um impacto ainda maior.

Ficou alguma dúvida a respeito dos benefícios de uma boa contabilidade? Deixe seus questionamentos nos comentários. Vamos manter o diálogo!

Confira 4 novidades na área de recursos humanos

O universo empresarial está mudando cada vez mais rápido. A área de recursos humanos, por lidar diretamente com o capital humano, também deve acompanhar essas constantes transformações, oferecendo suporte para a renovação e crescimento da organização e dos colaboradores.

Hoje mostraremos as quatro principais novidades na área de recursos humanos que são eficientes para o aprimoramento da rotina da área e da empresa. Confira!

1. O uso da tecnologia como aliada

A tecnologia, por meio da automação de alguns processos, diminui a probabilidade de erros, a burocracia e o tempo investido em determinados procedimentos. Isso resulta no aumento da eficiência e da qualidade do RH, além de possibilitar um foco maior em atividades mais estratégicas.

A união da área de recursos humanos com a tecnologia pode ocorrer de diferentes formas: por intermédio de um software de RH, por meio de plataformas de recrutamento e seleção ou usando sistemas integrados, entre outras soluções.

Outro aspecto de destaque no uso da tecnologia é o aproveitamento das mídias sociais como meio de promoção da marca e captação de talentos.

2. Gerenciamento de dados

A coleta e análise de dados são essenciais para a promoção de uma visão aprofundada da empresa. Por meio do gerenciamento dos dados da organização, é possível fazer comparações e projeções capazes de embasar decisões importantes. Trata-se de uma das novidades na área de recursos humanos que contribuem para o desenvolvimento estratégico de forma objetiva e eficaz.

Os softwares de gestão ERP oferecem serviços de gerenciamento de dados de forma segura e confiável, sendo ferramentas complementares de grande importância na rotina do RH.

3. Transparência na comunicação

A transparência entre empresas e funcionários é uma tendência que tem estado cada vez mais em alta, inclusive em momentos de crise. Ao garantir que isso ocorra, o RH também está investindo na confiança que os colaboradores possuem em si mesmos e na organização, aumentando a motivação deles.

A transparência também é importante na relação entre líderes e liderados, principalmente no que diz respeito à troca de feedbacks. É importante que o RH prepare os gestores e incentive a todos essa prática, pois ela e favorece as relações interpessoais e traz maior qualidade e rapidez na execução das tarefas.

4. Parceria com marketing

A parceria entre a área de recursos humanos e de marketing ocorre principalmente por meio do endomarketing e do employer branding. O endomarketing consiste basicamente em aplicar as estratégias de marketing externo na própria empresa, tratando os colaboradores como clientes. Já o employer branding é um exemplo de envolvimento do RH com o marketing externo, atuando no valor e, consequentemente, na reputação da organização.

As novidades na área de recursos humanos buscam uma atuação cada vez mais estratégica da área. É preciso envolver todos os líderes no processo de gerenciamento do capital humano para que a aplicação dessas tendências proporcione maiores resultados. Um RH estratégico e estruturado contribui para a competitividade mercadológica da organização!

Gostou do post? Então curta nossa página no Facebook e fique atento às novidades que favorecerão o seu sucesso empresarial!